Horário de atendimento estendido: Quartas-feiras até às 21h

(83) 3341-1089 | (83) 98752-2489
Notícias
Slider
Ilustração artística de uma artéria com placas de gordura

Você sabe o que é hipercolesterolemia?

Atualmente cerca de um quinto da população brasileira vive com a hipercolesterolemia. Saiba mais sobre essa doença e como diagnosticá-la.


Com as comemorações de final e de início de ano, o consumo de comidas mais gordurosas e, principalmente, de bebidas alcoólicas tende a aumentar. No entanto, devido ao contexto da pandemia no qual nos encontramos, essa ingestão aumentou ainda mais. Segundo dados da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), 35% dos entrevistados aumentaram o consumo de álcool durante a pandemia.

Uma das consequências da ingestão em excesso é a hipercolesterolemia que é uma condição caracterizada pela presença de taxas elevadas de colesterol no sangue. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia, aproximadamente um quinto da população brasileira, atualmente, vive com a hipercolesterolemia.

Tendo isso em vista, aqui na Campimagem oferecemos para os nossos clientes a ultrassonografia com Doppler um exame que avaliar o bloqueio (oclusão) ou estreitamento (estenose) das artérias, que podem ocorrer em decorrência do colesterol alto auxiliando, assim, no diagnóstico dessa doença.

Mas o que causa a hipercolesterolemia?

 O colesterol é transportado por lipoproteínas de alta e de baixa densidade, respectivamente, a LDL (Low Density Lipoprotein) e a HDL (High Density Lipoprotein). Enquanto o HDL possui efeito protetor sobre o sistema cardiovascular, o LDL, considerado o colesterol ruim, leva o colesterol para a corrente sanguínea, permitindo que ele se deposite nas artérias. Nesse contexto, é importante destacar que apesar do colesterol elevado não provocar sintomas, nem mesmo quando começa a se depositar nos vasos, à longo prazo essa deposição pode acabar resultando, por exemplo em: angina, acidente vascular encefálico (AVE ou AVC) e infarto agudo do miocárdio.

Além disso, uma dieta rica em gordura animal e gordura trans, encontradas em alimentos como margarina e fast food, pode levar a uma esteatose hepática não-alcóolica, popularmente conhecida “gordura no fígado”, que, com o tempo, pode causar danos ao órgão.

De um modo geral, a hipercolesterolemia é resultante de uma predisposição genética, associada a fatores como: alimentação desbalanceada, excesso de peso, uso de alguns medicamentos como corticosteroides e para tratamento do HIV e sedentarismo. No entanto, algumas doenças também podem causar níveis elevados de colesterol, a exemplo do hipotiroidismo, da insuficiência renal e de problemas no fígado.

Como eu posso prevenir essa doença?

A melhor forma de prevenção desta condição consiste em aliar exercícios físicos à alimentação saudável, evitando o consumo exagerado de gorduras saturadas, óleos de coco e dendê, carne vermelha em excesso, gema de ovo, manteiga, laticínios, mortadela, salame, queijos amarelos e alimentos industrializados. Ademais, redução do consumo de álcool e do tabagismo são importantes para a manutenção de níveis saudáveis de colesterol, uma vez que o cigarro reduz o HDL, considerado fator protetor para o sistema cardiovascular.

O acompanhamento dessas taxas é importante e se dá por meio de exames de sangue. Entretanto, como citamos anteriormente, a ultrassonografia com Doppler, oferecida na nossa clínica, pode auxiliar no diagnóstico e acompanhamento da progressão dessa doença.

Contatos

Endereço

  • Rua Rodrigues Alves, 603

  • Campina Grande – PB

  • CEP: 58400-500


Todos os Direitos Reservados | 2020

Entre em contato pelo Whatsapp

Entre em contato pelo Whatsapp
Close and go back to page