Horário de atendimento estendido: Quartas-feiras até às 21h

(83) 3341-1089 | (83) 98752-2489
Notícias
Slider
  • Início
  • Notícias
  • Você sabe como funciona e para que serve o exame de densitometria óssea?
Fotografia de paciente realizando densitometria

Você sabe como funciona e para que serve o exame de densitometria óssea?

Leia o texto para saber mais!

A Densitometria Óssea é um exame moderno, não invasivo e indolor usado para medir a densidade mineral dos ossos, por meio da técnica radiológica conhecida como DEXA (Dual Energy X-ray Absorptiometry), e compará-la com os padrões normais para a idade e sexo do paciente.

Esse exame é muito utilizado para avaliar osteopenia (perda de massa óssea que pode indicar predisposição à osteoporose) ou osteoporose (doença caracterizada pela diminuição progressiva da densidade óssea e aumento do risco de fraturas). Ao contrário do Raio X, a densitometria consegue detectar a perda mineral dos ossos ainda em fase inicial, sendo essa uma de suas vantagens.

Na Campimagem, oferecemos os seguintes tipos de densitometria óssea:

  • Antebraço
  • Coluna
  • Coluna e fêmur
  • Corpo inteiro
  • Densitometria de corpo total para avaliação da composição corporal
  • Densitometria Óssea Infantil
  • Fêmur

Mas você deve estar se perguntando, como é feita a densitometria óssea?

O paciente se deita e o aparelho da densitometria percorre o seu corpo, emitindo radiação ionizante, a qual é captada e gera os registros dos exames e dados que são transferidos para um computador.

Para se submeter a esse exame, não é necessário nenhum tipo de preparo, como jejum ou suspensão de medicamentos. Entretanto, no dia do exame, o paciente deve vestir roupas leves sem zíperes, botões ou outros detalhes metálicos.

Quais são as indicações para esse exame?

As recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a realização da densitometria óssea são:

  • Mulheres de 65 anos ou mais e homens de 70 anos ou mais;
  • Mulheres com mais de 50 anos com fatores de risco para fratura (como falta de vitamina D e doenças inflamatórias intestinais como a doença de Crohn) ou dois fatores relacionados ao estilo de vida (como tabagismo, sedentarismo e consumo de álcool em excesso). Se o exame for normal, deve ser repetido a cada cinco anos;
  • Fratura em indivíduos maiores de 50 anos, para determinar a gravidade da ocorrência;
  • Adultos com comorbidades ou que fazem uso crônico de medicamentos que podem estar associados à perda de massa óssea.
  • Para avaliação da possibilidade de suspensão de terapia de reposição hormonal em mulheres em menopausa;
  • Evidência de osteoporose em radiografia simples.

Quem não deve realizar esse tipo de exame?

  • Mulheres gravidas;
  • Pessoas com peso corporal superior a 120 Kg;
  • Pessoas que realizaram exame de vias digestivas ou de vias urinárias com aplicação de contraste nas duas semanas anteriores ao exame.

Agora, entendendo mais sobre a densitometria óssea, caso você se encaixe nos grupos de indivíduos para os quais há indicação de realização do exame, procure acompanhamento médico para que esse exame seja solicitado.

Devemos estar sempre atentos, pois a Osteoporose é uma doença silenciosa e sempre é melhor prevenir do que remediar. Marque já o seu exame!

Contatos

Endereço

  • Rua Rodrigues Alves, 603

  • Campina Grande – PB

  • CEP: 58400-500


Todos os Direitos Reservados | 2020

Entre em contato pelo Whatsapp

Entre em contato pelo Whatsapp
Close and go back to page